Tags

, , , , ,

Clássico não é sinônimo de ultrapassado, careta ou velho. Perfumes antigos possuem uma certa idade, mas tem personalidade forte, são marcantes, contam uma história. Ao contrário do que se pensa, eles nunca saem de moda e continuam no mercado com sucesso de vendas.

Chanel Nº5, Shalimar, Fahrenheit, Azzaro, Opium, Angel, Poison, CKOne, entre muitos outros. Apesar de serem eternos, muitas marcas reeditaram seus clássicos trazendo um pouco de modernidade para o público mais jovem, sem perder sua essência, claro.

Listamos alguns clássicos que nunca saem de moda:

Chanel Nº 5 de Chanel

A marca recriou o perfume mais vendido do mundo, mantendo o mesmo luxo, simplificando sua estrutura e trazendo mais frescor e efervescência.

L’Air Du Temps EDP de Nina Ricci

O perfume que foi criado há 63 anos recebeu uma edição limitada, com  frasco ultra moderno desenvolvido pelo famoso designer francês Phelippe Starck. Já a fragrância, continuou a mesma, por ser atual mesmo que criada há tanto tempo atrás.

Belle D’Opium EDP de YSL

Esta versão contemporânea do ícone dos anos 70 traz um novo frasco, mais simplificado de cor arroxeada. A fragrância que continua inspirada no Oriente.

Parisienne EDP de YSL

Paris de YSL foi lançado na década de oitenta. Vinte e oito anos depois ele continua sendo sucesso de vendas e referência para perfumes de rosas. Parisienne foi criado por Sophia Grosjman e Sophie Labbé para jovens que continuam acreditando que La vie é rose!

L’Eau de Issey Florale EDT de Issey Myiake

Este novíssimo lançamento da marca, segue a nova tendência de perfumes com tema de rosas. A reinterpretação da fragrância clássica de Issey Myiake recebeu uma personalidade mais jovial, com mais flores e efervescência.

J’Adore L’Or EDP da Dior

Não poderia ser chamado de “perfume da vovó” pois foi criado na década de 90. É considerado um clássico da Dior e símbolo da luxuosidade da alta costura. O frasco feito a mão, um a um, vem adornado em ouro, acentuando mais ainda sua preciosidade.

Aqua Fahrenheit EDT da Dior

Ícone masculino, o perfume original Fahrenheit marcou historicamente a perfumaria de luxo com o seu acorde de violetas com notas amadeiradas. Criado na década de oitenta, é um dos perfumes masculinos mais vendidos no mundo.

Elixir Azzaro Pour Homme EDT da Azzaro

Azzaro Pour Homme, um clássico da perfumaria masculina criado na década de setenta, ainda é o perfume preferido dos brasileiros.  A versão original tornou-se com o tempo mais sedutora. O frasco recebeu uma tonalidade vermelho escura, acentuando a ideia da virilidade.

Opium, de Yves Saint Laurent

Lançou tendência nos anos 70 com um estilo oriental, misterioso como o nome sugere. A embalagem, aliás, foi inspirada no Inro, caixa usada pelos samurais para guardar as folhas entorpecentes do ópio no Japão Imperial. Representa uma mulher mais sedutora, e leva até pimenta na composição.

Clássicos repaginados!

Fonte: Cristina Arcangeli.

Anúncios