Tags

, , , , , , , ,

O bom perfume faz bem pra qualquer pessoa. Quem é que não gosta? O perfume traça até a personalidade de quem o usa. Vamos desvendar os maiores mitos sobre o assunto que são sempre importantes de relembrar.

1. Existem pontos chave do corpo para passar o perfume?
Verdade. Para aumentar a percepção do cheiro, aplique atrás das orelhas, pescoço e pulso. Esses pontos têm maior irrigação sanguínea e temperatura levemente mais alta, o que permite a evaporação da fragrância de forma mais intensa. Assim, é mais fácil de sentir no ar.

2. O cheiro do perfume pode mudar de pessoa para pessoa?
Verdade. Cada pessoa já tem um próprio cheiro, resultado de seu tipo de pele, hábitos alimentares, uso de medicamentos, entre outros fatores. Por isso, cada pele pode reagir de um jeito diferente ao perfume, mas essa variação é pouca.

3. Garotas não devem usar perfume masculino nunca!
Mito. Isso é só uma questão de gosto, inclusive, hoje em dia é comum encontrar perfumes classificados como femininos com notas amadeiradas e os masculinos com cheirinhos florais. Mas, se a intenção for agradar o garoto, as fragrâncias florais e adocicadas são as favoritas deles!

 4. Existe um “ingrediente secreto” que aumenta a fixação de alguns perfumes?
Mito. O que determina a fixação é a concentração da essência e das matérias-primas, além da “família olfativa” à qual a fragrância pertence. Notas de vanila, âmbar e madeira são mais duráveis, enquanto os cítricos, que são mais voláteis, evaporam mais rapidamente e duram menos. Tipo de pele e hábitos das pessoas também influenciam na durabilidade de uma fragrância na pele, assim como o clima: em dias mais quentes, o perfume evapora mais rápido!

5. Se usar um perfume por muito tempo, vou deixar de sentir o cheiro?
Verdade. O uso contínuo de um mesmo perfume acaba saturando seu olfato: aí o perigo é que as pessoas ao seu lado continuam sentindo normalmente, mas aí você exagera na dose para sentir o perfume. Evite isso alternando fragrâncias (uma para o dia, outra para a noite, por exemplo).

6. Perfume só pode ser incolor?
Mito. A coloração do perfume pode variar de acordo com a ideia do produto (do incolor ao amarelo intenso ou com um tom específico). O corante entra no final do processo de fabricação, e, após ser adicionado, o produto passa por testes de qualidade para chegar a você sem problema algum!

7. Mesmo depois do prazo de validade, posso continuar usando o produto?
Mito e verdade. Você até pode usar após o prazo de validade (geralmente entre dois a três anos da fabricação), mas, é possível que o cheiro sofra alterações por conta da oxidação. Essa alteração também pode ocorrer antes do tempo se o produto ficar exposto diretamente à luz, sol e calor.

8. Não se deve passar perfume antes de ir à praia?
Verdade. Apesar de serem testados dermatologicamente, os perfumes podem causar reações de foto sensibilidade em algumas pessoas, ou seja, exposto ao sol direto, o perfume pode causar alergias, manchas, etc. Não é regra que aconteça com todas as pessoas, mas é melhor evitar.

9. Não tem problema usar meu perfume comum no cabelo.
Mito. Os perfumes comuns contam com álcool em sua composição, e, em contato com o cabelo, esse elemento pode provocar ressecamento. Prefira os perfumes específicos para cabelo, que contam com elementos próprios para não agredir o fio.

10. Perfumes de frascos menores costumam ser mais fortes?
Mito. A qualidade da fragrância nada tem a ver com o tamanho do frasco, e sim com componentes do produto, como concentração de essência, ingredientes utilizados, entre outros aspectos. Não é o tamanho do frasco que faz o perfume ser mais ou menos concentrado.

Via: Revista Capricho.

Anúncios